Epidemias Emergentes e Percepção de Risco: Novas Evidências da América Latina e do Caribe

A IFRC e a Save the Children na América Latina e no Caribe entrevistaram mais de uma dúzia de países da América Latina e Caribe para entender especificamente a percepção de risco do público e comportamentos relacionados ao Zika, mas também para obter conhecimento sobre como o risco é percebido no contexto de um surto de doença emergente. Os resultados mostraram que a conscientização sobre a doença do Zika era alta, mas a compreensão sobre o que a diferenciava de outras doenças transmitidas por mosquitos era ruim. Por outro lado, o estigma e a discriminação associados à doença foram baixos. A falta de conhecimento sobre transmissão sexual pode ter desempenhado um papel nisso. Os planos de comunicação de risco devem ter o cuidado de aumentar o conhecimento sobre o novo risco de doença sem aumentar o medo, o estigma ou a culpa. A ampla cobertura da mídia sobre o zika combinada com a falta de conhecimento sobre riscos específicos pode ter contribuído para a falta de adoção de comportamentos de redução de risco, incluindo medidas de prevenção em nível pessoal e comunitário.

Resource Type(s)
Ficha de Dados
Topic(s)
Contexto e Fatos
Pesquisa
Audience(s)
Profissionais de Comunicação
Mídia
Trabalhadores de ONG
Formuladores de Políticas Públicas
Pesquisadores
Language(s)
Inglês
Country(ies)
Antigua and Barbuda
Barbados
Colômbia
Dominica
República Dominicana
El Salvador
Grenada
Honduras
Jamaica
Nicarágua
Saint Lucia
St Kitts and Nevis
St Vincent and the Grenadine
Trinidad and Tobago
Source(s)
International Federation of Red Cross and Red Crescent Societies
Save the Children

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *